Esportes DP

NÁUTICO

Fora de casa, Náutico supera Vitória em jogo de poucas chances de perigo e assume a vice-liderança da Série B

Sem nenhuma finalização certa ao longo do jogo, Timbu ganhou com gol de Jean Carlos após cruzamento que passou por todo mundo na área

postado em 07/06/2021 21:52 / atualizado em 07/06/2021 21:54

<i>(Foto: Pietro Carpi/Vitória)</i>
O Náutico saiu de Pernambuco pela primeira vez na temporada e a jornada de 19 aventuras ao longo do país começou muito bem.Em Salvador, o Timbu enfrentou e venceu o Vitória por 1 a 0, com gol solitário de Jean Carlos, logo no início do segundo tempo. Com isso, o Alvirrubro chega a seis pontos em dois jogos, fechando a rodada como vice-líder da Série B.

O jogo não foi um grande primor técnico do Alvirrubro. Na defesa, o time não sofreu muitos lances de perigo, ainda que o Vitória finalizasse bastante. As duas bolas baianas na trave foram as grandes exceções. No ataque, porém, o Náutico não colocou o goleiro Lucas Arcanjo para trabalhar em nenhuma vez, sem acertar nenhuma finalização no jogo. Tendo o gol marcado a partir de um cruzamento fechado que passou por todo mundo e foi ao gol.

O JOGO

O Náutico entrou em campo com uma proposta de marcação alta. Dificultando a saída de jogo do Vitória, o Timbu até conseguia exercer uma pressão sobre os baianos, mas via um rival de muita intensidade, conseguindo acelerar as jogadas todas as vezes que furava a barreira do meio de campo. Com isso, o Vitória iniciou a partida com as melhores chances, mas, como vem sendo, logo perdeu a intensidade, equilibrando e amarrando o jogo.

Quando o Alvirrubro conseguiu levar perigo real ao gol do Vitória, já eram 24 minutos de jogo. Já tinha sido tempo para o Timbu ficar na bronca com a arbitragem, após Kieza ser derrubado dentro da área e perder o volante Djavan, lesionado. A melhor chance, porém, foi do Vitória. Aos 33, Bispo cabeceou na trave e David, na sobra, com o gol aberto, errou o gol. No geral, o Leão conseguiu produzir bem mais e saiu melhor do primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO

Um minuto. Foi disso que o Jean Carlos precisou para, antes da área, fazer um cruzamento fechadinho da direita. A defesa do Vitória errou o corte, o goleiro foi pego de surpresa e a bola, talvez por acidente, morreu no fundo das redes baianas. Atrás no placar, o Vitória aumentou a pressão e passou a arriscar com mais frequência. Na maioria dos chutes, porém, a bola chegava sem nenhuma dificuldade para a defesa de Alex Alves. O time ainda conseguiu, na reta final, acertar outra bola no travessão do Náutico, mas, além disso, nenhuma ameaça real.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

De Salvador, o Náutico agora tem uma escala em Campinas. Na maior cidade interiorana do país, o Timbu visita o Guarani, que tinha empatado com o Vitória no jogo de estreia e vem de goleada sobre o Operário Ferroviário. O jogo acontece na próxima sexta-feira. O Leão volta a campo um dia antes, pela Copa do Brasil, enfrentando o Internacional, que também vem de goleada, mas em derrota, frente ao Fortaleza, na Série A. O jogo de ida do confronto foi vencido pelo Inter por 1 a 0.

FICHA DO JOGO

Vitória 0
Lucas Arcanjo; Raul Prata, Marcelo Alves, Wallace e Roberto; Gabriel Bispo (Bruno Oliveira), Fernando Neto (Dinei) e Soares (Eduardo); Guilherme Santos (Ronan), David (Pablo Siles) e Samuel. Técnico: Rodrigo Chagas.

Náutico 1
Alex Alves; Hereda, Camutanga, Wagner Leonardo e Bryan; Djavan (Matheus Trindade), Rhaldney (Marciel) e Jean Carlos (Luiz Henrique); Erick, Vinícius (Vinícius Vargas) e Kieza (Guillermo Paiva). Técnico: Hélio dos Anjos

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), Salvador-BA
Gols: Jean Carlos (1’/2ºT | NAU)
Cartões Amarelos: Rhaldney, Wagner Leonardo, Kieza (NAU), Marcelo Alves e Pablo Siles (VIT)
Árbitro: Leonardo Sígari Zanon (PR)
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Rafael Trombeta (ambos do PR)

Tags: serie b helio dos anjos rodrigo chagas nautico vitoria barradao